Lula enche de esperança multidão em ato político na Capital

Lula trouxe esperança ao povo Nordestino, ao lembrar de um passado de sofrimento e destacar o progresso instaurado durante seu governo. Milhares de paraibanos participaram dos atos em JP e CG.

Escrito por: Ascom CUT-PB • Publicado em: 28/08/2017 - 13:48 • Última modificação: 28/08/2017 - 13:54 Escrito por: Ascom CUT-PB Publicado em: 28/08/2017 - 13:48 Última modificação: 28/08/2017 - 13:54

Emmanuela Nunes

Em discurso inflamado, que incendiou milhares de paraibanos, na noite deste sábado (26), durante o Ato "Em Defesa da Cidadania por Direitos e Democracia", no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa, o maior presidente que o país já teve, falou sobre a regulamentação da mídia, a operação Lava Jato e sua Caravana, que está levando esperança ao povo nordestino.

A solenidade inicial do evento contou com a entrega do Título de Cidadão pessoense, homenagem que foi entregue pelo Vereador Marcos Henriques (PT-PB) e por dona Adelaide, viúva do ex-vereador Júlio Rafael, propositor da honraria ao presidente.

Na celebração de abertura do ato, além da saudação da líder camponesa Elisabeth Teixeira, uma mística feita pelas tribos indígenas: Tabajara e Potiguara presentearam Lula com um cocar e uma maraca, símbolos de imponência e liderança. Durante o agradecimento ao presidente pelos programas sociais, que proporcionaram a ascensão educacional e profissional dos indígenas na sociedade brasileira, os representantes das tribos lembraram da demarcação de terras que trouxe esperança à vida nas aldeias.

A recepção de Lula pelos movimentos sociais contou com as falas do presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, que representou a Frente Brasil Popular, e dos movimentos sociais, de moradia, juventude, LGBT e estudantil.

O presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, destacou os importantes avanços que o país teve durante o governo de Lula. “Temos que agradecer os importantes feitos do governo, que trouxeram desenvolvimento com geração de emprego, valorização do salário mínimo, políticas públicas na área da educação, saúde e no acesso ao crédito, que deu oportunidade à aquisição de bens de consumo e melhorou a vida do povo brasileiro”, afirmou.

Além de relembrar os grandes momentos de crescimento que o país viveu durante o governo petista, Paulo salientou que a classe trabalhadora precisa manter a memória fresca e denunciou, “nossos direitos estão sendo usurpados através do projeto de terceirização e das reformas: Trabalhista e Previdenciária. Não devemos esquecer em nenhum momento, que foi no governo de Lula e Dilma que, o povo brasileiro teve sua autoestima conquistada. Estão estragando tudo que foi feito e é vergonhoso saber que dos deputados paraibanos, apenas o Deputado Luiz Couto não abandonou a classe trabalhadora em meio a tantos ataques,” concluiu.

Durante seu discurso emocionado, o ex-presidente destacou a realização de grandes projetos. “A primeira coisa que nós fizemos foi transformar a Petrobras, numa empresa que passou a produzir o petróleo suficiente para o consumo do povo brasileiro. Nós fizemos da Petrobras a segunda empresa de petróleo do mundo. Foi a maior capitalização do mundo capitalista. Conseguimos com a graça de Deus e a competência dos engenheiros da Petrobrás, a descoberta da maior reserva de petróleo do mundo, a sete mil metros de profundidade, que foi o Pré-sal”.

Sobre a criação da transposição do Rio São Francisco, que leva água para milhares de famílias em todo o nordeste, ele destacou. “Eu estava cansado de ver a seca no nordeste. Quando assumi a presidência eu disse, vou ter que tentar dar um jeito no Nordeste, não posso passar para a história como mais um presidente que esqueceu essa região sofrida”.

Ao falar da Operação Lava Jato, Lula disse que a única prova que a investigação tem é a de sua inocência. “Se eles apresentarem um real ilícito na minha conta, virei aqui pedir desculpas porque agora sou cidadão pessoense”, afirmou.

Em uma alusão, à corrupção do governo Temer, Lula indagou "Que mulher ia casar com um homem que ao invés de procurar emprego chegasse em casa e dissesse, amor vamos vender a cama, a geladeira, o fogão. Então, eles não sabem governar, que deixe quem sabe, governar", afirmou.

O governador Ricardo Coutinho (PSB-PB), em seu discurso, agradeceu Lula por todo compromisso e pela luta que teve durante seu governo em defender a classe trabalhadora e destacou que Lula foi o maior presidente que o país já teve.

 

Campina Grande

Lula encerrou a passagem pela Paraíba, na cidade de Campina Grande, onde recebeu o título de cidadão Monteirense e discursou para milhares de pessoas, no Parque Ecológico de Bodocongó.

Título: Lula enche de esperança multidão em ato político na Capital, Conteúdo: Em discurso inflamado, que incendiou milhares de paraibanos, na noite deste sábado (26), durante o Ato Em Defesa da Cidadania por Direitos e Democracia, no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa, o maior presidente que o país já teve, falou sobre a regulamentação da mídia, a operação Lava Jato e sua Caravana, que está levando esperança ao povo nordestino. A solenidade inicial do evento contou com a entrega do Título de Cidadão pessoense, homenagem que foi entregue pelo Vereador Marcos Henriques (PT-PB) e por dona Adelaide, viúva do ex-vereador Júlio Rafael, propositor da honraria ao presidente. Na celebração de abertura do ato, além da saudação da líder camponesa Elisabeth Teixeira, uma mística feita pelas tribos indígenas: Tabajara e Potiguara presentearam Lula com um cocar e uma maraca, símbolos de imponência e liderança. Durante o agradecimento ao presidente pelos programas sociais, que proporcionaram a ascensão educacional e profissional dos indígenas na sociedade brasileira, os representantes das tribos lembraram da demarcação de terras que trouxe esperança à vida nas aldeias. A recepção de Lula pelos movimentos sociais contou com as falas do presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, que representou a Frente Brasil Popular, e dos movimentos sociais, de moradia, juventude, LGBT e estudantil. O presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, destacou os importantes avanços que o país teve durante o governo de Lula. “Temos que agradecer os importantes feitos do governo, que trouxeram desenvolvimento com geração de emprego, valorização do salário mínimo, políticas públicas na área da educação, saúde e no acesso ao crédito, que deu oportunidade à aquisição de bens de consumo e melhorou a vida do povo brasileiro”, afirmou. Além de relembrar os grandes momentos de crescimento que o país viveu durante o governo petista, Paulo salientou que a classe trabalhadora precisa manter a memória fresca e denunciou, “nossos direitos estão sendo usurpados através do projeto de terceirização e das reformas: Trabalhista e Previdenciária. Não devemos esquecer em nenhum momento, que foi no governo de Lula e Dilma que, o povo brasileiro teve sua autoestima conquistada. Estão estragando tudo que foi feito e é vergonhoso saber que dos deputados paraibanos, apenas o Deputado Luiz Couto não abandonou a classe trabalhadora em meio a tantos ataques,” concluiu. Durante seu discurso emocionado, o ex-presidente destacou a realização de grandes projetos. “A primeira coisa que nós fizemos foi transformar a Petrobras, numa empresa que passou a produzir o petróleo suficiente para o consumo do povo brasileiro. Nós fizemos da Petrobras a segunda empresa de petróleo do mundo. Foi a maior capitalização do mundo capitalista. Conseguimos com a graça de Deus e a competência dos engenheiros da Petrobrás, a descoberta da maior reserva de petróleo do mundo, a sete mil metros de profundidade, que foi o Pré-sal”. Sobre a criação da transposição do Rio São Francisco, que leva água para milhares de famílias em todo o nordeste, ele destacou. “Eu estava cansado de ver a seca no nordeste. Quando assumi a presidência eu disse, vou ter que tentar dar um jeito no Nordeste, não posso passar para a história como mais um presidente que esqueceu essa região sofrida”. Ao falar da Operação Lava Jato, Lula disse que a única prova que a investigação tem é a de sua inocência. “Se eles apresentarem um real ilícito na minha conta, virei aqui pedir desculpas porque agora sou cidadão pessoense”, afirmou. Em uma alusão, à corrupção do governo Temer, Lula indagou Que mulher ia casar com um homem que ao invés de procurar emprego chegasse em casa e dissesse, amor vamos vender a cama, a geladeira, o fogão. Então, eles não sabem governar, que deixe quem sabe, governar, afirmou. O governador Ricardo Coutinho (PSB-PB), em seu discurso, agradeceu Lula por todo compromisso e pela luta que teve durante seu governo em defender a classe trabalhadora e destacou que Lula foi o maior presidente que o país já teve.   Campina Grande Lula encerrou a passagem pela Paraíba, na cidade de Campina Grande, onde recebeu o título de cidadão Monteirense e discursou para milhares de pessoas, no Parque Ecológico de Bodocongó.



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.